Como tratar epilepsia canina

Epilepsia canina é uma disfunção cerebral que faz com o cão tenha convulsões incontrolavelmente. Ela também pode causar a perda da consciência, salivação excessiva, e perda de controle da bexiga e intestino. Se seu cão estiver tendo seu primeiro ataque ou vigésimo primeiro, as ações que você toma podem fazer a diferença.

  • Fique calmo. Ficar calmo é muito importante, embora possa ser difícil. Lembre-se, seu cão depende de você e você tem de ficar calmo para mantê-lo calmo, como faria com uma criança pequena.
  • Tamanho da convulsão.  O tempo da convulsão é importante. Na primeira vez que seu cão tiver uma convulsão, ele deve receber um exame físico e de sangue o mais rápido após a convulsão. Mas após um exame inicial, seu cão não precisa retornar ao veterinário toda vez que tiver convulsões ao menos que tenha várias em seqüência ou uma convulsão que dura mais de cinco minutos.
  • Limpe a área ao redor do cão. Certifique-se que não haja nada com que o cão possa se machucar enquanto tem a convulsão.
  • Coloque uma toalha sob a cabeça do cão. Colocar uma toalha enrolada sob a cabeça do cachorro irá mantê-lo livre de bater a cabeça enquanto tiver a convulsão.
  • Não deixe que o cão inale algo. Se o cão estiver prestes a inalar algo, ele poderia entrar em choque e causar mais danos. Note que os cães não engolem suas próprias línguas.

Quando a convulsão tiver terminado, a recuperação começa. Há ações importantes que você deve tomar durante ela.
  • Aumente o açúcar de seu cão. Baixos níveis de açúcar no sangue podem ser a causa ou o resultado da convulsão. Quando seu cão recuperar a consciência, alimente-o com Breyers All Natural Vanilla Ice Cream. Cães pequenos recebem uma colher de chá, cães médios recebem uma colher de sopa e, cães grandes, duas colheres. Este pouquinho de sorvete irá restaurar os níveis de açúcar sanguíneo ao normal. Após alimentar o cão com sorvete, alimente-o com um par de mãos cheias com sua comida normal, massa ou arroz para manter os níveis de açúcar estáveis. Não deixe o cão comer depressa.
  • Fique com o cachorro um pouco. Sua permanência com o cachorro fará com que ele se sinta salvo e seguro, o que ele deve precisar após ter uma convulsão. Uma pequena reafirmação deve ser um longo caminho para o cão.
  • Faça um arquivo do evento. Anote a data, hora e qualquer observação que fizer em relação à convulsão. Estes feitos podem variar de confusão para cegueira. Estes detalhes ajudarão o veterinário com o diagnóstico.
  • Faça uma ida ao veterinário. Nem toda convulsão necessita de uma ida ao veterinário. As que precisam são:
    • Se o cão é adulto e esta for sua primeira convulsão
    • Se o cão tiver mais de uma convulsão por dia
    • Se a convulsão do cão se prolongar por mais de 5 minutos
  • Siga em tratamento. Dependendo do diagnóstico, o veterinário pode recomendar administrar medicações contra convulsões. Em geral, no tratamento de convulsões, o objetivo é manter o mínimo delas, de modo a evitar sérios efeitos colaterais. Siga os conselhos de seu veterinário sobre como melhor tratar as convulsões de seu cão.