Como tratar a síndrome de cushing em cães: doenças caninas

A Síndrome de Cushing Canina (Hiperadrenocorticismo) tanto pode estar ligada a tratamentos à base de esteróides, quanto a tumores microscópicos mas glândulas pituitária ou supra-renal, que ocorrem em cães de meia-idade ou velhos. Esta doença também é comum em cães que foram diagnosticados com diabetes e pancreatite, porque a Síndrome de Cushing envolve a produção de cortisol, o qual afeta a produção de insulina.

Os sintomas da Síndrome de Cushing em cães em geral são bem visíveis. O cão passará a sentir muita sede, e com isto irá urinar em grande quantidade, além de começar a apresentar problemas urinários frequentes. Este aumento da sede poderá ser acompanhado de aumento do apetite, o que resultará em ganho de peso. Também são percebidas comumente alterações físicas no cachorro. Frequentemente seu cachorro irá criar gordura no abdome, que é avantajado e inchado durante o tempo que a doença permanecer. Ele perderá massa muscular, e sua cabeça ficará praticamente só osso, com o aspecto de uma caveira. Ele poderá se tornar letárgico, e se recusará a ter a reação de pular. Você poderá notar outros problemas de saúde em seu cão, como por exemplo respiração excessivamente ofegante, perda de pelos, pelo sem viço e a pele tornando-se cada vez mais frágil. Seu cão poderá ter convulsões, e estará muito suscetível a infecções. Procure sempre ter a certeza de que está proporcionando os melhores cuidados de saúde ao seu vira-lata. Tenha um veterinário de confiança, para que você possa perguntar-lhe sobre questões de saúde do seu cão o mais rápido possível.

Quando um cachorro apresentar uma combinação destes problemas e sintomas de saúde, ele deverá ser levado ao seu veterinário, que fará o diagnóstico do problema.

  • O veterinário realizará um exame físico do cachorro, procurando pelos sintomas mencionados acima.
  • Serão feitos exames de sangue, que poderão indicar um aumento na quantidade de enzimas hepáticas, colesterol e taxa de glicose no sangue - todos sinais desta doença.
  • O veterinário também poderá requisitar uma análise da urina, que poderá mostrar altos níveis de proteína na mesma.
  • O trabalho do diagnóstico também poderá incluir exames de raio-x ou ultra-som, para verificar se o fígado ou as glândulas supra-renais cresceram demais, ou se as supra-renais estão atrofiadas.
Seu veterinário determinará o tratamento que deve ser seguido, com base nas condições gerais de saúde de seu cão, e no tipo de Síndrome de Cushing que ele apresenta: supra-renal, pituitária ou iatrogênica.
  • Uma cirurgia poderá ser considerara uma boa opção, se a doença está sendo causada por um tumor em alguma das glândulas supra-renais. Este tumor será removido, juntamente com a supra-renal afetada. Se a doença está sendo causada por um tumor na glândula pituitária, a cirurgia não será recomendada porque estes tumores são muito diminutos, crescem muito devagar, e o único dano que causam é super-estimular as glândulas supra-renais.
  • O veterinário poderá considerar o uso de radiação para macroadenomas pituitários, ou tumores pituitários, para reduzir o tamanho dos tumores e amenizar sintomas neurológicos, se houver. Este tratamento é muito caro, e requer o uso de anestesia.
  • Se a Síndrome de Cushing for iatrogênica, o tratamento incluirá parar o uso da cortisona que está causando o distúrbio. A descontinuidade deve ser feita devagar. A razão pela qual a cortisona foi prescrita poderá reaparecer, causando mais problemas. Esta desordem também pode danificar as supra-renais, e este dano poderá, também, requerer tratamento.
  • Terapia à base de drogas é utilizada para tratar ambos os tipos de tumor na Síndrome de Cushing.
    a.    O Lisodren é um medicamento administrado ao cachorro uma ou duas vezes por semana, pelo resto da sua vida. Tem efeitos colaterais como perda de apetite, vômito, diarréia, fraqueza muscular e letargia, assim como Doença de Addison, a qual é uma doença que faz o cortisol cair para níveis abaixo do normal.

    b.    O Cetoconazol é dado a cães que não conseguem tolerar o Lisodren. O Cetoconazol é uma medicação antifúngica oral cara, dada diariamente. Seu único efeito colateral é suprimir a produção de hormônios.
O prognóstico para cães diagnosticados com a Síndrome de Cushing depende de o cão ser tratado ou não.
  • Se não for administrado nenhum tratamento, o diagnóstico é ruim, e geralmente o cão morre.
  • Se o cão for tratado, os sintomas desaparecerão completamente num período de 4 a 6 meses. Comer e beber em excesso geralmente são os primeiros sintomas que somem. Após o tratamento necessário, o cão ainda pode viver por muitos anos mais.