Como ser um bom operador de rádio amador

O radioamadorismo é um passatempo fascinante. Contatar amigos, companheiros desta atividade pelo mundo afora, significa gerar energia de RF, possivelmente em níveis consideráveis e concentrando esta frequência com uma antena direcional. Esta liberdade traz consigo a responsabilidade (conforme incluído na licença de amador no Reino Unido) de assegurar-se que não ocorrer nenhuma inconveniência ou interferência indevida para outros, além de fazer o melhor uso da faixa disponível.

  • Use a menor potência possível, consistente com uma recepção confiável para otimizar o uso do espaço aéreo (boa utilização das faixas disponíveis).
  • Sempre que possível, use uma antena direcional.
  • Limite a largura de banda do sinal ao necessário. Diferentes modos de transmissão ocupam progressivamente mais largura de banda. Em ordem de largura de banda, para os modos de Banda Estreita:
    • PSK31 - Phase Shift Keying
    • CW - Continuous Wave - códigos Morse ou internacional
    • SSB - Single Side band (portadora suprimida)
    • AM - Amplitude Modulation
    • NBFM - Narrow Band Frequency Modulation
  • Antes de transmitir, ouça em primeiro lugar, ouça em segundo lugar, e ouça novamente. Então, verifique se a frequência está em uso.
  • Ajude os seus companheiros rádioamadores a desenvolverem as suas habilidades. Os recém-chegados apreciarão imensamente o seu suporte, quando estiverem começando este passatempo por vezes solitário.
  • Quando seu equipamento estiver chaveado, para ser a sua vez de operar, nunca envie mais rápido do que você recebe.
  • Verifique a existência de problemas em sua transmissão. Realize testes adequados e rigorosos de tempos em tempos, particularmente se você fizer alterações como por exemplo novos equipamentos/acessórios/métodos de transmissão em sua estação.
  • Interferências ou invasões de linhas podem ser em consequência de co-canal, canais adjacentes ou sobrecarga causada por um sinal forte. O mais provável é estes problemas ocorrerem em áreas urbanos e sub-urbanos com grande concentração de estações. Se um companheiro rádioamador identificar problemas originados da sua estação, pergunte-se: que problemas vizinhos seus, ou mesmo outros ligeiramente mais afastados, estão encontrando?
  • Não se sinta ofendido se lhe disserem que seus sinais estão causando algum problema. Os seus companheiros radioamadores o informarão, para que você possa verificar a sua estação. Se os relatos de problemas vierem de vizinhos, esta é uma oportunidade ideal para você por em prática os seus conhecimentos e habilidades. Explique as causas e efeitos de transmissões RF em estações próximas demais umas das outras, e equipamentos menos bem isolados ou seletivos. Quando as pessoas manipulam profissionalmente os relatórios de interferência, isto melhora a percepção do público de um excelente passatempo. Lembre-se de que a palavra "amador" refere-se ao aspecto não-lucrativo do passatempo; procure lidar de maneira não emotiva com os assuntos e ocorrências das interferências.
  • Explique aos leigos como os sinais podem causar interferências em equipamentos de som/rádio/TV, ou apresente como uma comparação com uma imagem na TV. Provavelmente, o equipamento afetado não foi projetado para funcionar dentro de um campo de RF forte. Explique também que não é culpa deles, mas que isto não significa que o seu equipamento esteja defeituoso.
  • Mantenha um registro das atividades da estação: data, hora, frequência e modo de transmissão. Este registro pode auxiliar na localização de um problema, ou mesmo mostrar que na hora do problema você não estava transmitindo.
  • Clubes, e também outros radioamadores, sempre se dispõem a oferecer ajuda e orientação para lidar com casos de interferência. Você pode ajudar, com uma explicação, aqueles que ouvirem. Talvez você tenha que repassar algumas informações àqueles que preferem continuar desconhecendo a física e a eletrônica envolvidas, na esperança de que venham a educar-se nestes assuntos. As dificuldades com a recepção das transmissões são um lugar-comum para as autoridades competentes. A autoridade reguladora "Ofcom" trabalha com os relatórios de interferências nas transmissões de rádio e nos serviços de televisão, e conta com a reputação de ser uma instituição aberta e justa.
  • Mantenha um pequeno estoque de filtros (conectores) e eliminadores de interferência para fios de antenas, e anéis de ferrite para cabos de áudio e de vídeo. Quando um vizinho compreender as razões de qualquer interferência, apreciará muito se os equipamentos para lidar com o problema estiverem disponíveis prontamente e rapidamente. A decisão de cobrar ou não por estes dispositivos é um assunto que você terá de resolver por si mesmo. Algumas pessoas ficam indiferentes pelo fato de terem aceitado a responsabilidade pelo problema; outras, acham que isto é um pequeno preço a pagar para manter a paz, e evitar que o caldo entorne entre vizinhos.
  • Solucione quaisquer problemas de interferência doméstica de ondas, na sua própria casa. Isto demonstra que você não precisa conviver com interferências de ondas de rádio. Tomando-se precauções eletromagnéticas adequadas, a incompatibilidade e a falta de seletividade embutida e nos outros equipamentos eletrônicos pode ser resolvida. É provável que outros membros da família falem a você sobre as interferências que aparecerem. Se você mora sozinho, as interferências podem ser menos óbvias, porque você poderia não estar ciente do problema até o seu vizinho telefonar para você.
  • Manutenções rotineiras em antenas podem evitar o surgimento das interferências - pontos de alta resistência difíceis de identificar podem resultar da corrosão de juntas externas e de conexões, se não houver o cuidado de protegê-las das condições climáticas.
Usufrua e faça bom proveito deste ótimo passatempo mas, por favor, não esqueça as responsabilidades que vêm junto com o privilégio de receber uma licença de operador de rádio amador.