Como evitar usar maconha durante a amamentação

Maconha é uma droga, o mesmo que a nicotina ou o álcool. Como outras drogas, ela deve ser evitada durante a gestação e também durante a amamentação. Alguns estudos que tem sido feitos sobre maconha e amamentação indicam que o ingrediente ativo (THC) da maconha passa pro bebê através do leite do peito. Um uso pequeno de maconha parece impactar o bebê somente um pouco. Entretanto, o THC se acumula na corrente sanguínea, então, quanto mais você fumar, mais seu bebê será afetado através do leite do peito.

Há poucas pesquisas sobre o impacto da maconha em seu bebê. Entretanto, alguns estudos mostram que animais recém-nascidos expostos à maconha através do leite das mães têm mudanças na estrutura das células cerebrais. Além disso, bebês expostos à maconha têm desenvolvimento atrasado, são nervosos e sonolentos. Bebês expostos à maconha no leite materno podem ser muito sonolentos para sugar leite o bastante, acordar para alimentação, ou mesmo para acabar uma alimentação. Além disso, a maconha parece diminuir a produção de leite materno.

Mesmo que você decida não amamentar, mas fumar maconha ao redor do seu bebê, ele estará inalando o agente ativo da maconha através do fumo passivo. Além disso, você não pode responder as necessidades de seu bebê tão rápido se você estiver alto. Já que os efeitos da maconha no leite do peito não foram determinados, a maconha deve ser evitada durante a amamentação. Se você está fumando maconha durante a maternidade, por favor, procure ajuda. As seguintes dicas ajudarão você a evitar maconha durante a amamentação. Pense no seu bebê. Você pode não se preocupar se você está ‘alta’ ou experimentando os efeitos da maconha, mas o seu bebê não tem essa escolha. Amamentando e fumando maconha, você pode estar causando sérios problemas ao seu bebê.

1.    Mude seu estilo de vida. Se seus amigos, familiares ou companheiros fumam maconha, peça a eles para fazer isso em outro lugar. Faça de sua casa um local sem fumantes. Se você se preocupa em ficar sozinha, considere se juntar a um grupo de mães para conversas e amigos até que seu bebê esteja mais velho.


2.    Procure ajuda profissional. Se você está tendo problemas por não fumar maconha, procure ajuda. Ligue a uma linha de ajuda contra drogas, fale de seus problemas, encontre uma clínica de reabilitação ou fale com um conselheiro.

3.    Lembre-se que a maconha não é um aditivo físico. Se você parar de fumar, você não deve ter os sintomas de abstinência comum no álcool, nicotina e mesmo na cafeína. Entretanto, maconha parece ser um aditivo psicológico, e é por isso que, se você tiver problemas de abstinência, você deve procurar ajuda profissional.

Dicas rápidas:

Ajuda profissional está disponível para viciados em maconha
Links úteis:
Maconha anônimos