Lidando com o crescimento da criança: Cuidados na criação dos filhos

Seu pequeno bebê mudou. Ele agora diz “não” para todos os seus pedidos. Ele chuta. Ele morde. Ele joga seu cereal pelo quarto. Parabéns. Você entrou numa nova e perfeitamente normal fase de desenvolvimento. Seu bebê tem crescido mais independente e agora ele tem descoberto que é uma pessoa totalmente separada de você (pereça o pensamento!). Primeiramente, dê a você os parabéns por fazê-lo passar pela infância e então respire fundo. Aqui temos algumas dicas para passar o ano seguinte do comportamento dele e nos próximos terríveis dois:

  • Auxilie no desenvolvimento da fala. Um dos grandes problemas das crianças nessa idade é que elas sabem o que querem, mas não conseguem se expressar. Faça um grande esforço para dar-lhes palavras. Leia livros de crianças sempre que possível e se a fala de sua criança atrasar, procure ajuda com seu pediatra.  Todos estados possuem um programa de baixo ou custo zero. Se está sendo muito difícil, corte imagens de alimentos para que seu filho possa apontar para se comunicar com você. Algumas palavras iniciais que ajudarão a diminuir a frustração dele: “Pra cima, pra baixo, ajuda, mais, bebe, bolacha, bolo.”
  • Dê opções. Não peça se ela quer café da manhã. Você sabe que a resposta será “não”, mesmo que ela esteja com fome. Peça se ela quer cereal ou bananas. Dê opções limitadas e seja firme. Não ceda a pedidos inapropriados, já que eles criarão incerteza para a criança.
  • Deixe-a se vestir. Novamente dê opções controladas; vestido azul ou vermelho. A chave é que ela precisa sentir que está no controle (de modo pequeno e seguro). Você não pode passar dos limites e presenteá-lo com 10 pares de sapato. A maioria das crianças terá um tempo difícil para escolher. Ofereça pequenas escolhas controladas e ajude-o a se sentir o grande garoto que ele está se tornando.
  • Ofereça elogios quando achar que ela está sendo “boa”. Agradeça ela por todo o carinho e por tentar ajudá-la com a máquina de lavar louça, mesmo que ela coloque os objetos nos locais errados. Ela quer pensar como uma menina crescida que ajuda a mamãe e o papai e é seu trabalho tornar isso verdadeiro para ela. Louve o bom comportamento dela.
  • Fique fora da birra. Birras são normais e você não deve se envolver. Valide-a e vá embora. Diga, “Eu sei que você está chateada porque eu não deixei você brincar com a cola. Quando você parar de chorar, encontraremos algo seguro para brincar”. Então, fique parada e espere a tempestade passar.  Não fique braba ou envolvida. Isso prolongará a birra. Apenas diga a si mesma que isso é normal e tente ver o humor da situação.
  • Não ceda a pressão pública. Se sua criança está emburrada na seção de doces do mercado, você tem duas escolhas: gentilmente leve-a para o carro ou espere ela se acalmar. Se escolher a última, você provavelmente verá pessoas mais velhas perguntando pra sua criança qual é o problema, mas você nunca mais as verá igual.
  • Planejamento. Locais públicos, como mercadinhos, são particularmente difíceis para crianças e você deve considerar lhe dar um biscoito antes de entrar na seção de lanches, um brinquedo especial que é somente para o carrinho da loja ou jogar um jogo de distração. É entediante ficar num carrinho e quando ela ficar entediada, ela começa a procurar por algo para se divertir e as chances de que isso seja um salgadinho ou biscoito são grandes.
  • Não bata numa criança que está emburrada.  Além de ser um plano ruim, é assustador para a criança se descontrolar e ela precisa saber que você está no controle. Fique calma. Diga que você a ama, mas que o comportamento dela não é apropriado. Lembre-se que a está educando em longo prazo, não somente para o momento. Não faça coisas no calor do momento que você irá se arrepender depois.
  • Para aliviar o stress, registre as piores birras. Elas parecerão bem engraçadas vistas depois e você se verá embelezando quão ruim isso era. Crianças mais velhas irão se divertir escutando velhas histórias e isso ajudará você a ficar consciente do fato que aquilo é apenas uma fase.
  • Se prenda a rotinas. Se você se prende a rotinas quanto à hora de dormir e de comer, as birras irão diminuir. Sua criança ficará menos frustrada porque ela sabe o que está acontecendo e você terá mais energia para lidar com os problemas quando eles chegarem.


Por fim, lembre-se de afagar sua pequenina pela nova independência dela. Estes meses difíceis são um sinal de que ela está saudável e crescendo. Aproveite os afagos enquanto ela ainda gosta de dar e tente ver o humor de deitar no chão e gritar em público. Todos nós não desejamos fazer isso às vezes? E lembre-se, quando essa fase passar, você provavelmente terá que atualizar suas habilidades de pais para o próximo estágio. Como você já sabe, ser pai/mãe não é um processo fácil, mas bastante recompensador.