Como fazer deduções do imposto de renda federal

Provavelmente, não há nenhuma área que causa mais confusão entre os contribuintes que as deduções não discriminadas. Você pode ter um acontecimento financeiro inesperado ou alteração de circunstâncias, e logo após o seu advogado / empregador / vizinho / primo Vinnie está lhe dizendo "Não se preocupe, você pode tirar dos seus impostos!" Sério? Como? Boa pergunta.

A fim de ver se você realmente pode ou mesmo deve ter deduções no imposto, tenha em mente o seguinte:

Existem duas maneiras de aproveitar deduções. Existe a dedução padrão, que é baseado no seu status registrado e é um valor fixo que aumenta anualmente, e deduções discriminadas, que são os montantes gastos em determinados tipos de despesas somados. Ambos são subtraídos dos seus rendimentos. É legal e inteligente usar o que vai te beneficiar mais.

Para calcular a sua dedução padrão, você precisará determinar o seu status registrado. Estes são os seguintes: Solteiro, casado com comunhão de bens, casado com separação de bens, chefe de família, ou viúvo ou viúva qualificada. Se não tiver a certeza de qual é o seu status registrado, vá para o IRS Parte 1, Seção 2 para a descobrir. Então vá para a Parte 5, casa 20 para obter o valor de sua dedução padrão. Tenha em mente que esses valores aumentam a cada ano, então sempre verifique o site do IRS ou os seus formulários fiscais atuais.

Para calcular as suas deduções discriminadas, é preciso somar o que foi pago ou retido de seu dinheiro nas seguintes áreas:

  • Médica: Seguro de saúde, seguro de cuidados prolongados, co-pagamentos para médicos, dentistas, oftalmologistas, etc; honorários de fisioterapia, equipamentos médicos, programas de emagrecimento recomendado por médicos, e algumas terapias alternativas; pagamento de medicamentos prescritos, óculos, lentes de contato, e ortodontia; e quilometragem de e para médicos e farmácias. Estas são as despesas médicas mais comuns. Tenha em mente que quaisquer prêmios de seguro que saem do seu salário em uma base "pré-imposto" não podem ser deduzidos novamente. Uma vez que esta é uma área que está sujeita a certas limitações, não se esqueça de seguir as instruções no esquema A cuidadosamente para ter certeza que você não está deduzindo mais do que é permitido.
  • Impostos estaduais e locais que você Isto inclui imposto retido de seu salário, imposto estadual de desemprego ou incapacidade, impostos imobiliários, impostos sobre bens pessoais, e impostos de anos anteriores ou saldo devedor pagos no atual ano fiscal. 
Nota: Se você pagar seus impostos imobiliários para o seu credor hipotecário mensalmente junto com o pagamento da sua hipoteca, o valor pago para o ano irá aparecer em sua declaração de juros hipotecários. Se você mesmo os pagar, você precisará se manter a par do montante.
  • Juros hipotecários:Os juros pagos sobre empréstimos hipotecários para a primeira ou segunda casa podem ser dedução do imposto de renda. Isto inclui também empréstimos imobiliários. Se você tiver refinanciado durante o ano com uma outra entidade financiadora, certifique-se de adicionar ambos os montantes. Se adquiriu a hipoteca ou a refinanciou durante o ano, certifique-se de incluir quaisquer pontos pagos. Os emprestadores geralmente emitem um formulário 1098 para todos os juros recebidos durante o ano. Se você tem uma hipoteca privada, você precisará fornecer o nome, endereço e número de identificação federal do credor, bem como o montante. Os emprestadores comerciais incluem esta informação no 1098.
  • Contribuição para a caridade: Contribuições para a caridade podem ser classificadas em duas categorias e as duas podem ser deduzidas do seu imposto de renda. A primeira é por contribuições em dinheiro vivo ou cheque. Isso pode incluir montantes semanais doados a qualquer igreja, templo ou mesquita que você ajude, bem como qualquer montante único doado a uma instituição de caridade registrada no país. Não se esqueça de doações em dinheiro feitas no supermercado ou outro varejista e adicione à sua conta. Por exemplo, Exército da Salvação, UNICEF, ou abrigos de animais criados na loja de comida de animais. Se não for possível obter um recibo, anote a quantidade. A alguns dólares aqui e ali em semanas somam bastante no final do ano.
A segunda categoria são doações que não sejam em dinheiro ou cheques, e para a maioria das pessoas isto é fazer a limpeza anual do armário e deixar em alguma organização que recolha os ítens. Faça uma lista das roupas, brinquedos, equipamentos esportivos, e produtos domésticos que você doa para essas organizações. Pode-se deduzir o valor de revenda, e não o que você pagou. A maioria das grandes organizações de caridade que aceitam estas doações podem lhe dar um valor indicativo.
  • Despesas de trabalho e outras deduções diversas: Esta é também uma área sujeita a limitações, então, de novo, leia cuidadosamente as instruções. Esta parte incluirá também despesas profissionais ainda não reembolsadas, como a dívidas de sindicato, botas de trabalho, óculos de segurança, luvas de trabalho, fardas ou uniformes limpeza, taxas para as licenças e certificações, materiais de referência, e outros itens necessários para fazer o seu trabalho que o seu empregador não pagou. Neste espaço você também pode deduzir taxas de preparação, o custo dos alugueis do cofre, e algumas despesas relacionadas com investimentos. Para a maioria das pessoas, porém, essa área é relacionada ao trabalho.
  • Outros possíveis deduções: Existem deduções disponíveis para urgências e perdas com roubo (tais como incêndio, inundação, ou outros desastres) e algumas outras áreas, tais como perdas em jogos de azar. Mas lembre-se, você só pode amortizar o que você perdeu nos bilhetes de loteria até a quantidade que você ganhou. Então, se você ganhou $600, mas perdeu $2000, só pode deduzir $600. Estas deduções não afetam a maioria das pessoas, e elas podem exigir um formulário especial. Se você acha que uma destas situações se aplica a você, entre em contato um fiscal do IR para fins profissionais ou conselhos sobre como proceder.
Lembre-se, não há nada de errado em fazer uma dedução legítima. Não decida como fazer a sua declaração fiscal baseada no temor de auditorias, na economia de tempo, ou no desejo de economizar dinheiro. Mantenha bons registros de todas as suas taxas usando qualquer método (de um papel de pão à uma planilha) que funcione para você. Quando estiver em dúvida, verifique com o IR ou um profissional especializado, e aprenda a ficar com o máximo de dinheiro a que você está legalmente habilitado.