Escrevendo relatórios de laboratório de ciências: formato de relatório de laboratório

A chave para escrever qualquer tipo de paper é entender seu propósito. Por que você está escrevendo ele e o que você espera concluir com este paper? Em papers para uma aula de inglês, o propósito é divertir, educar e informar. Relatórios de ciências não são diferentes. Em ciências, nosso propósito é explorar, fazer experiências e articular nosso resultado em nosso relatório científico. Então, nosso relatório é preciso, técnico e definitivo. É como uma receita, mas você deve usar linguagem técnica. Você pode aprender o básico de uma escrita de relatórios com o eficaz Practical Report Writing System – ele cobre todas as técnicas básicas de escrever um relatório geral. Para aprender como aplicar esses princípios para um relatório laboratorial, leia!

Aqui temos um formato básico de relatório laboratorial usando muitas das técnicas que nós aprendemos em aulas de inglês. Essas dicas funcionarão bem em diversas áreas, mas te ajudarão a percorrer o passo a passo e ensinar como escrever um relatório científico laboratorial.

  • Defina sua hipótese. Quando aprender como escrever um relatório laboratorial de ciências, lembre-se que o cientista busca explorar. Quando preparar o relatório, certifique-se de sumarizar seu resultado esperado ou o que você pensa que irá ou deveria acontecer baseado em seus conhecimentos prévios. Por exemplo: “Quando nós adicionamos bicarbonato de sódio ao vinagre, nós obtemos uma reação efervescente. Eu imagino que quando eu substituir outro ácido (como coca-cola diet) por vinagre, eu obterei a mesma reação.” Meu detetive favorito, Hercule Poirot, normalmente usava hipóteses, embora ele advertisse, “é inútil teorizar diante dos fatos”.
  • Liste seus materiais. Como numa boa receita, seu relatório deve incluir os materiais específicos que você usa e quais quantidades. Esta é uma área para detalhamento e descrição. Você usará seus poderes de descrição e em todo seu relatório. Um cientista deve ser capaz de demonstrar e repetir seus resultados. Para fazer isso, ele deve manter relatos precisas do que ele usa e quanto.
  • Descreva seu procedimento. De novo, você deve ser bastante específico. Descreva em detalhes o que você fez, passo a passo. Este é o lugar para ser bastante seqüencial e metódico, além de ser um bom lugar para usar um diagrama ou um gráfico de fluxo. Em escritas criativas, quando nós escrevemos histórias de mistério, ou em literatura, quando nós lemos histórias de mistério, nós aprendemos a seguir passos para encontrar padrões. Seqüência e procedimento são essenciais para a solução de muitos mistérios, e também para ser relatório de laboratório.
  • Elabore em detalhes o que aconteceu. Em jargão científico, esta é a seção de “resultados”. Descreva a qualidade da questão: fumaça (se há alguma), barulho, cheiro (nojento!) e qualquer outro detalhe que você notar. Lembre-se que detalhes sensoriais de visão (cor, tamanho, quantidade), som (pense em “assobios, chiados, explosões” – onomatopéias funcionam bem aqui), cheiro (acre, sulfúrico, doce, neutro), toque (pegajoso, liso, macio, mole) e gosto (comente se aplicável). Meça os resultados e mostre dados sobre quantidades das questões também. Este é o lugar para incluir dados, diagramas de Venn, gráficos e tabelas.
  • Finalize com sua conclusão. O próximo passo em como escrever um relatório é sumarizar o que você tinha previsto que aconteceria e o que de fato aconteceu. Use esta seção para confirmar suas hipóteses ou reescrever-las para explicar os resultados. Usando a coca diet, por exemplo, vamos supor que ela criou uma reação, mas ela foi menos dramática do que o experimento com vinagre. Você pode concluir que você tinha estado certo em supor que outros ácidos produzem resultados similares, mas que eles são menos potentes. Portanto, a acidez neles era diferente.  Você poderia imaginar que outros ácidos mais próximos da composição do vinagre teriam resultados melhores. (Veja EepyBird para detalhes do fenômeno da coca diet e do Mentos, que faria um ótimo relatório, por sinal.)


Mantenha seus relatórios em um caderno de forma seqüencial. Quando você escreve um relatório, escreva nitidamente e use cores para sinalizar diferentes conceitos ou vocabulário. Lembre-se das palavras do grande Thomas Edison, “Invenção é 1% inspiração e 99% transpiração!”