Como iniciar um negócio sem ir à falência

Imagine ser seu próprio patrão e a definir as suas próprias horas. Sim, você pode mais do que imaginar, você pode praticamente sentir isso. Você está morrendo de vontade de iniciar o seu próprio negócio, tomar as suas próprias decisões, e trabalhar horas malucas com pouco ou nenhum pagamento a cada semana, até que você consiga alguns clientes pagantes. Você já tem um conceito, produto ou serviço único... agora você só precisa executá-lo. Se isso descreve você, então você está pronto para mergulhar no inseguro mundo do auto-emprego. Mas como você faz a transição dos dias de trabalho em tempo integral para empresário sem ir à falência?

  • Caia na realidade. Pegue qualquer livro "como-fazer", sobre deixar um emprego e começar sozinho e a maioria lhe dirá para não deixar o seu emprego até que os rendimentos da sua empresa em tempo parcial fiquem iguais ou superem aos do seu emprego de tempo integral. Eu não conheço ninguém que conseguiu essa proeza hercúlea. Geralmente, as exigências do seu emprego te deixam muito desgastado para dedicar algum tempo de qualidade para fazer o seu negócio paralelo crescer. Se for como a maioria de nós, talvez você precise mergulhar para dar qualquer chance real de sobrevivência ao seu sonho de auto-emprego.
  • Aprenda a se movimentar. Se você já não está fazendo isso, você precisa começar a vender seu produto à noite e nos fins de semana e usar qualquer tempo livre que você tenha para vender ao seu mercado principal. E se você não sabe como se movimentar, você precisa aprender. Em outras palavras, você precisa aprender a vender o seu produto / serviço sem dar satisfação a ninguém. Zere seu mercado alvo e alcance seus clientes on-line, em casa (ligações telefônicas), com anúncios direcionados e através de amigos e familiares. Você também deve tentar fazer o seguinte:
    • Encontrar um advogado para configurar a estrutura jurídica da empresa.
    • Ter um contador para manipular os impostos da sua empresa.
    • Lançar o website da empresa.
    • Identificar clientes que pagam caro pelo seu produto / serviço.
    • Entre em contato com um serviço de administração de pequenos negócios  para ajuda profissional com o seu plano de negócios e assistência na garantia de financiamento das empresas.
    • Se relacione com outros empresários para compartilhar idéias.
    • Anuncie seu produto / serviço gratuitamente no website Craig's List .
  • Ter seu próprio negócio é sobrevivência do mais forte. Este é o seu plano para fazer face às despesas depois que você sair do seu emprego e começar seu negócio. O nome do jogo é sobrevivência. Pense em todos os bicos que você pode fazer para trazer renda para ajudar a pagar as contas depois de pedir demissão. Você pode considerar essas estratégias de sobrevivência:
    • Trabalho temporário (meio-período enquanto você executa o seu negócio).
    • Consultoria na sua área de especialização por dinheiro.
    • Transformar o seu empregador em um cliente pela sub-contratação de seus serviços depois que você sair.
    • Reduzir os seus gastos (saldar dívidas, desligar celulares extra).
    • Considere alugar parte de sua casa para ajudar com a hipoteca.
    • Emprego temporário à noite e / ou fins de semana para manter o dinheiro entrando.
  • Trace a sua grande escapada. Mesmo assaltantes de banco planejam a sua fuga em minúcias - pelo menos os que estão seriamente empenhados em não serem pegos - e você também deve, se você é sério sobre o lançamento de seu empreendimento empresarial.
  • Não peça a sua demissão até que você tenha coberto todas as suas bases. Veja um resumo do que fazer:
    • Calcular as suas contas mensais.
    • Descobrir quanto dinheiro você vai precisar para se manter à tona, cobrir o seu custo e pagar as suas contas sem nenhuma renda entrando durante cerca de 3 a 6 meses.
    • Determinar quanto dinheiro você vai realmente ser capaz de economizar de cada pagamento para fazer isto.
    • Descobrir (a data exata de pagamento) quantos períodos de pagamento você precisará para guardar a quantia de dinheiro determinada na etapa 2. Este será o dia em que você vai dar o seu aviso prévio de demissão, mas também planeje em possivelmente ser o seu último dia. Se o seu chefe é um idiota, ele pode tentar puxar o seu tapete, pedindo-lhe que vá embora, nesse mesmo dia. Esteja preparado e saiba dos direitos dos trabalhadores.
    • Descobrir o número exato de férias / horas extra você tem, e verificar as regras da sua empresa antes de anunciar a sua demissão. Pode ser uma política “use ou perca”, em cujo caso você deve usá-los antes de dar o aviso prévio.
    • Verifique o seu manual do funcionário, para saber se você pode compensar dias de férias não utilizados em dinheiro, de modo que você não utiliza as férias acidentalmente. Isso poderia ser dinheiro extra no bolso além do valor estimado que você necessita sem dinheiro entrando.
    • Trabalhar tão duro quanto antes, para manter todas as suas pontes abertas. Você nunca sabe quando pode surgir uma oportunidade de negócio.


Pode parecer demais à primeira vista, mas cedo ou tarde, você pegará o jeito. E você vai se sentir justificado quando todo o seu árduo trabalho compensar para te fazer financeiramente mais forte do que você jamais poderia ser trabalhando para outra pessoa.