Como confessar seus pecados

A Confissão é uma prática institucionalizada, que se desenvolveu entre os fiéis - imbuídos de certas crenças, e rígidas regras a seguir. Daí, a confissão privada exigir muita preparação. Aqui estão as coisas que você tem que fazer (ou saber) antes da confissão privada:

  • Saiba como discorre a confissão. Basicamente, estas são as fases que discorrem na confissão privada, relacionadas às atitudes que se deve seguir diligentemente, toda vez que alguém for se confessar:

    • Exame de Consciência.
    • Confissão de seus pecados.
    • Conselhos do padre / confessor.
    • Absolvição / Ato de Contrição.
    • Oração a Maria (particular) após a confissão.
    Essa primeira etapa é quando você deve avaliar os pecados cometidos. Tenha um firme propósito de confessar-los e modificá-los. (aí então você também tem que saber se o que você cometeu é considerado ‘pecado’.)

    Antes que você possa continuar com sua confissão, primeiro você tem de acreditar e reconhecer que o padre / confessor diante de você é chamado de ‘representante de Deus’. Sua presença pode ser incômoda quando confessando pela primeira vez, o que é compreensível. Sabendo o que dizer de antemão poderá ajudar muito. Você pode repassar em sua mente, dizendo algo como, "abençoa-me padre, eu pequei", como uma introdução, ou, "peço perdão por estes e quaisquer outros pecados que possam ter escapado a minha memória”, como uma conclusão. Saiba se são reconhecidos para falar com o padre.

    É evidente que, nas últimas duas etapas, você tem que saber as duas orações que você precisa para reflexão.

  • Memorize as orações envolvidas na confissão.

    • O Ato de Contrição. Meu Deus, porque sois infinitamente bom e Vos amo de todo o meu coração, pesa-me Vos ter ofendido, e, com o auxílio da Vossa divina graça, proponho firmemente emendar-me e nunca mais Vos tornar a ofender; peço e espero o perdão das minhas culpas pela Vossa infinita misericórdia. Amem.
    • Oração depois da confissão. Salve Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve. A Vós bradamos, os degredados filhos de Eva, a Vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas, Ela, pois, Advogada nossa, esses Vossos olhos, misericordiosos a nós volvei. E depois deste desterro nos mostrai Jesus, bendito fruto do Vosso ventre.Ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria, rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amem.
  • Observe a conduta adequada enquanto confessa.

    • Embora confessando seus pecados, humildemente, na aceitação completa das suas enfermidades e indignidades. Enumerando os seus pecados, bem como o número de vezes que os tenha cometido. Cuidado para não se deixar levar pelas emoções e dar sua opinião sobre o pecar. Não julgue outros que possam estar envolvidos. Deixe sua confissão ser simples, “no ponto”, honesta, prudente, e conclusiva.
    • Ouça atentamente os conselhos e as instruções do sacerdote. Aceite a penitência que ele lhe der.
    • Durante a absolvição, o sacerdote coloca a mão sobre a sua cabeça e o exime. Você recebeu o perdão de Deus, em silêncio. Diga o Ato de Contrição. Não se esqueça de agradecer ao padre antes de sair da confissão, e encontre um local privado para a oração a Maria. Expresse a sua gratidão pela experiência verdadeira.

    O tempo ideal para a confissão privada é imediatamente depois de perceber que você cometeu um pecado. Também é aconselhável confessar seus pecados pelo menos uma vez por ano, de preferência durante a época da Quaresma.